minervapop

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

DISCOS E SHOWS PREFERIDOS DO MINERVA POP EM 2010

No final de 2009 deixamos nossa "Lista de Melhores de 2009", isso sempre foi uma fixação do Sandro, de manter uma lista para filmes, discos, shows, livros. Eu também acho legal esse tipo de coisa, afinal quem não tem sua relação de artistas favoritos? Por isso , preparamos a nossa de 2010, confira:


(Sandro)
Discos:
1.Manic Street Preachers – “Postcards From a Young Man”
2.Superchunk – “Majesty Shredding”
3.She and Him – “Volume Two”
4.Arcade Fire – “The Suburbs”
5.Belle and Sebastian – “Write About Love”
6.Goldfrapp – “Head First”
7.Teenage Fanclub – “Shadows”
8.LCD Soundsystem – “This is Happening”
9.Weezer – “Hurley”
10.Janelle Monae – “ The ArchAndroid”

Shows:
1. Queens Of The Stone Age
2. Pixies
3. Franz Ferdinand
4. New Model Army
5. Stereophonics
6. Belle and Sebastian
7. Moby
8. She Wants Revenge
9. Social Distortion
10. Jello Biafra




(Anselmo)
Discos:
1.The Dead Weather – "Sea of Cowards"
2.Kings of Leon – "Coming Around Sundown"
3.Motorhead – "The World is Yours"
4.Robert Plant - "Band of Joy"
5.Soulfly – "Omen"
6.Stone Temple Pilots – "Stone Temple Pilots"
7.Neil Young – "Le Noise"
8.Monster Magnet - "Mastermind"
9.Goldfrapp – “Head First”
10.Arcade Fire - "The Suburbs"


Shows
1.New Model Army
2.Social Distortion
3 Jello Biafra
4.Buzzcoks
(nesse ano de 2011 espero ir em mais shows....)







quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

MELHORES DISCOS DE 2010 - LISTAS DA CRÍTICA MUNDIAL

Este post eu escrevo com um gosto especial. É que foi justamente para compartilhar certas manias que eu decidi montar um blog e chamar um camarada para tocá-lo comigo.

E uma das manias que eu tinha era a de ficar pesquisando todas as listas de melhores do ano que a crítica especializada liberava. Depois ficava comparando uma com a outra e tal. Coisa de maluco.

Desde o ano passado eu já posso compartilhar o resultado desta pesquisa com vocês (leia aqui as listas de 2009). Dá um trabalho grande, mas faço por lazer.

Desta vez eu ampliei a base de consulta e ao invés de 16 listas, temos abaixo 21. São publicações respeitadas e importantes fontes de informação não só para mim como para a imensa maioria dos "especialistas" brasucas. Tem muito pedante inclusive que adora fazer sua própria relação só com cópias destas aí embaixo.

É importante dizer que estas listas em sua grande maioria são compostas por 50, 40 albuns. Como fica inviável transcrever tudo isso para cá, mostrei somente o top 10 de cada uma. São destaques os discos do Arcade Fire, do Kanye West e do LCD Soundsystem, todos entre os melhores em mais da metade do que foi pesquisado.

Ainda esta semana eu e o Anselmo vamos mandar um post com os nossos discos favoritos (não melhores) do ano.

Por ora, as listas:

New Musical Express
1) These New Puritans - "Hidden"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) Beach House - "Teen Dream"
4) LCD Soundsystem - "This is Happening"
5) Laura Marling - "I Speak Because I Can"
6) Foals - "Total Life Forever"
7) Zola Jesus - "Stridulum II"
8) Salem - "King Night"
9) Liars - "Sisterworld"
10) The Drums - "The Drums"

Spin
1) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
2) Deerhunter - "Halcyon Digest"
3) Arcade Fire - "The Suburbs"
4) LCD Soundsystem - "This is Happening"
5) Jamey Johnson - "The Guitar Song"
6) Janelle Monae - "The ArchAndroid"
7) Grinderman - "Grinderman 2"
8) M.I.A. - "Maya"
9) Kid Cudi - "Man on the Moon II"
10) Robyn - "Body Talk"

Q Magazine
1) Arcade Fire - "The Suburbs"
2) Robert Plant - "Band of Joy"
3) Plan B - "The Deformation of Strickland Banks"
4) Laura Marling - "I Speak Because I Can"
5) Vampire Weekend - "Contra"
6) John Grant - "Queen of Denmark"
7) Gorillaz - "Plastic Beach"
8) The National - "High Violet"
9) Paul Weller - "Wake up the Nation"
10) MGMT - "Congratulations"

Uncut
1) Joanna Newsom - "Have One on Me"
2) Neil Young - "Le Noise"
3) Paul Weller - "Wake up the Nation"
4) Arcade Fire - "The Suburbs"
5) Robert Plant - "Band of Joy"
6) Ariel Pink's Haunted Graffiti - "Before Today"
7) John Grant - "Queen of Denmark"
8) Ali Farka Toure and Toumani Diabata - "Ali ans Toumani"
9) LCD Soundsystem - "This is Happening"
10) Grinderman - "Grinderman 2"

Rolling Stone
1) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
2) The Black Keys - "Brothers"
3) Elton John and Leon Russel - "The Union"
4) Arcade Fire - "The Suburbs"
5) Jamey Johnson - "The Guitar Song"
6) Vampire Weekend - "Contra"
7) Drake - "Thank me Later"
8) Robert Plant - "Band of Joy"
9) Eminen - "Recovery"
10) LCD Soundsystem - "This is Happening"

Mojo
1) John Grant - "Queen of Denmark"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) MGMT - "Congratulations"
4) Edwyn Colllins - "Losing Sleep"
5) The Black Keys - "Brothers"
6) Paul Weller - "Wake up the Nation"
7) Midlake - "The Courage of Others"
8) Phosphorescent - "Here's to Taking it Easy"
9) The Coral - "Butterfly House"
10) Doug Paisley - "Constant Companion"

Pitchfork
1) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
2) LCD Soundsystem - "This is Happening"
3) Deerhunter - "Halcyon Digest"
4) Big Boi - "Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty"
5) Beach House - "Teen Dream"
6) Vampire Weekend - "Contra"
7) Joanna Newsom - "Have One on Me"
8) James Blake - "The Bells Sketch / CMYK / Klavierwerke"
9) Ariel Pink's Haunted Graffiti - "Before Today"
10) Titus Andronicus - "The Monitor"

Gigwise
1) Arcade Fire - "The Suburbs"
2) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
3) The National - "High Violet"
4) Drake - "Thank me Later"
5) Everything Everything - "Man Alive"
6) Foals - "Total Life Forever"
7) Caribou - "Swim"
8) These New Puritans - "Hidden"
9) Warpaint - "The Fool"
10) My Chemical Romance - "Danger Days..."

Paste Magazine
1) LCD Soundsystem - "This is Happening"
2) Janelle Monae - "The ArchAndroid"
3) Mumford and Sons - "Sign no More"
4) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
5) Titus Andronicus - "The Monitor"
6) Sleigh Bells - "Treats"
7) Arcade Fire - "The Suburbs"
8) Phosphorescent - "Here's to Taking it Easy"
9) Sufjan Stevens - "The Age of Adz"
10) Frightened Robbit - "The Winter of Mixed Drinks"

Guardian
1) Janelle Monae - "The ArchAndroid"
2) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
3) Hot Chip - "One Life Stand"
4) Arcade Fire - "The Suburbs"
5) These New Puritans - "Hidden"
6) Caribou - "Swim"
7) Robyn - "Body Talk"
8) Laura Marling - "I Speak Because I Can"
9) Ariel Pink's Haunted Graffiti - "Before Today"
10) John Grant - "Queen of Denmark"

Time
1) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) LCD Soundsystem - "This is Happening"
4) The National - "High Violet"
5) Drake - "Thank me Later"
6) Sufjan Stevens - "The Age of Adz"
7) The Black Keys - "Brothers"
8) Yeasayer - "Odd Blood"
9) Big Boi - "Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty"
10) Beach House - "Teen Dream"

Billboard
1) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) Robyn - "Body Talk"
4) Mumford and Sons - "Sign no More"
5) Beach House - "Teen Dream"
6) LCD Soundsystem - "This is Happening"
7) Drake - "Thank me Later"
8) MGMT - "Congratulations"
9) Ricky Ross - "Teflon Don"
10) Big Boi - "Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty"

Amazon
1) Mumford and Sons - "Sign no More"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) The Black Keys - "Brothers"
4) The National - "High Violet"
5) LCD Soundsystem - "This is Happening"
6) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
7) Broken Bells - "Broken Bells"
8) Vampire Weekend - "Contra"
9) Deerhunter - "Halcyon Digest"
10) Big Boi - "Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty"

American Songwriter
1) The Black Keys - "Brothers"
2) Mumford and Sons - "Sign no More"
3) Dylan Le Blanc - "Pauper's Field"
4) Jamey Johnson - "The Guitar Song"
5) Yeasayer - "Odd Blood"
6) Robert Plant - "Band of Joy"
7) Phosphorescent - "Here's to Taking it Easy"
8) Neil Young - "Le Noise"
9) Arcade Fire - "The Suburbs"
10) Laura Veirs - "July Flame"

Relevant
1) Mumford and Sons - "Sign no More"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) The Black Keys - "Brothers"
4) The Roots - "How I Got Over"
5) John Mark Mc Millan - "The Medicine"
6) Vampire Weekend - "Contra"
7) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
8) Janelle Monae - "The ArchAndroid"
9) The National - "High Violet"
10) Local Natives - "Gorilla Manor"

Filter
1) LCD Soundsystem - "This is Happening"
2) Beach House - "Teen Dream"
3) Mumford and Sons - "Sign no More"
4) The National - "High Violet"
5) The Walkmen - "Lisbon"
6) Gorillaz - "Plastic Beach"
7) Surfer Blood - "Astro Coast"
8) The Black Keys - "Brothers"
9) The Tallest Man on Earth - "The Wild Hunt"
10) Band of Horses - "Infinite Arms"

Magnet
1) Beach House - "Teen Dream"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) The National - "High Violet"
4) Broken Bells - "Broken Bells"
5) Superchunk - "Majesty Shredding"
6) Jenny and Johnny - "I'm Having Fun Now"
7) Ariel Pink's Haunted Graffiti - "Before Today"
8) Teenage FanClub - "Shadows"
9) The Black Keys - "Brothers"
10) The New Pornographers - "Together"

Stereogum
1) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
2) Arcade Fire - "The Suburbs"
3) Beach House - "Teen Dream"
4) Sufjan Stevens - "The Age of Adz"
5) Robyn - "Body Talk"
6) Sleigh Bells - "Treats"
7) Vampire Weekend - "Contra"
8) Antony And The Johnsons - "Swanlights"
9) Wild Nothing - "Gemini"
10) Deerhunter - "Halcyon Digest"

Clash
1) Arcade Fire - "The Suburbs"
2) Ganjasufi - "A Sufi and Killer"
3) Caribou - "Swim"
4) Pantha Du Prince - "Black Noise"
5) Beach House - "Teen Dream"
6) Band of Horses - "Infinite Arms"
7) Foals - "Total Life Forever"
8) Matthew Dear - "Black City"
9) LCD Soundsystem - "This is Happening"
10) These New Puritans - "Hidden"

Metacritic (discos com maior pontuação durante o ano)
1) Bruce Springsteen - "The Promisse"
2) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"
3) Janelle Monae - "The ArchAndroid"
4) Jamey Johnson - "The Guitar Song"
5) Big Boi - "Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty"
6) Underoath - "0"
7) Crime in Stereo - "I Was Trying to Describe You to Someone"
8) Ali Farka Toure and Toumani Diabata - "Ali ans Toumani"
9) Shakira - "Sale el Sol"
10) Marc Ribot - "Silent Movies"

BBC - Music Blog
1) Drake - "Thank me Later"
2) Deftones - "Diamond Eyes"
3) The Roots - "How I Got Over"
4) Big Boi - "Sir Lucious Left Foot: The Son of Chico Dusty"
5) Kanye West - "My Beautiful Dark Twisted"


Sandro

domingo, 19 de dezembro de 2010

DUAS DESCOBERTAS TARDIAS NUM ÚNICO DIA - SOUND CLOUD E SAKERT!

Passei aqui só para compartilhar minha alegria com vocês. É que hoje descobri duas coisas deliciosas na internet.

Em breve escrevo mais mais sobre ambas. Por ora, vou apenas deixar uma amostra do que esta ferramenta representará para o blog.

A primeira descoberta é tecnologica. Foi o site Sound Cloud. Já fazia um tempo que eu estava procurando por um substituto competente para o excelente tocador de MP3 on line Skreemr. Além desta ferramenta me parecer mais amigável e ser mais leve, o grande ganho é que eu mesmo posso fazer o upload das músicas e depois inserir aqui no blog. Sensacional. Descobri no site da Feist...

A segunda descoberta é musical. Trata-se do projeto Sakert!. Achei o som muito gostoso! Percebam que ela não canta em inglês e sim em alemão ou sueco. Enfim, logo eu volto a falar sobre isso. Descobri no site em que eu estava baixando o novo disco dos Decemberists...


Sandro

01 - Fredrik by MinervaPop

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

THE WALKING DEAD - Primeira temporada valeu a pena

Dias depois da estréia da série "The Walking Dead" no canal Fox escrevi um post aqui no blog (leia aqui) recomendando a todos que a assistissem.

Eu também disse que certamente vocês ainda iriam ouvir falar desta história e mais do que isso, cheguei a colocar no título do post a pergunta: O Novo Lost?

Com esta provocação, o que eu queria na verdade era especular se este seriado teria a capacidade de mobilizar seguidores num boca a boca parecido com o que aconteceu com a saga da ilha famosa. Eu entendia que esta história sobre zumbis nas mãos do ótimo Frank Darabont, tinha um grande potencial para estourar.

E eu não estava de todo errado. Se "The Walking Dead" não se transformou num fenômeno mundial, a coisa repercutiu. Claro que não ajudou muito o fato da série ser exibida por uma canal de TV a cabo nos EUA (no resto do mundo os direitos são da Fox). Mesmo assim, a AMC bateu o recorde de audiência de um seriado fora da TV aberta tanto na estréia (5,3 milhoes de pessoas), quanto no final (6 milhões de pessoas).

Acredito que se eles tivessem preparado mais dos que os insuficientes 6 episódios para esta primeira temporada o negócio poderia tomar uma proporção bem maior.

Por que? Porque a série é mesmo ótima e vicia. Não vou retomar a sinopse pelo fato do post citado acima conter bastante informação (por favor, leiam), mas quero reforçar minha opinião inicial de que a história transcende o gênero terror e explora de forma muito interessante o relacionamento entre os pesonagens. É a complexidade psicológica que a luta pela sobrevivência num mundo que deixou de ser o que sempre foi, traz para a trama. Darabont fez isso de forma magistral com as obras do Stephen King e trabalhou muito bem com esta HQ do Robert Kirkman.

É uma pena que "The Walking Dad" retorne somente em outubro de 2011, desta vez com 13 episódios. A coisa foi tão bem que inicialmente o Frank Darabont iria participar ativamente apenas da primeira temporada, mas já está decidido que ele fica e comanda também a segunda. Isso inclusive motivou a saída de Charles "Chic" Eglee do projeto, já que ele que havia sido o número dois neste começo pretendia ser o cabeça á partir do ano que vem. Para quem não conhece este cara, basta dizer que ele foi linha de frente de "The Shield" e "Dexter". Esta ruptura até gerou o boato de que toda a equipe de roteiristas seria trocada, o que parece ser exagero.

Enfim volto a indicar estes 6 episódios para todos. Vale muito a pena.

Uma forma é assistir via Fox, que já começou a reprisar nesta última terça-feira (sempre as 22 horas) e certamente irá passar ainda outras vezes esta primeira temporada.

Um outro jeito, vem como um presente de Natal antecipado do blog, com a ajuda muito especial da amiga Ana Praconi que gentilmente deixou para a gente os links para todos os episódios (já legendados). Aproveitem!

1.01 - Days Gone Bye
http://www.filesonic.com/file/37906189/twd101.rmvb
http://hotfile.com/dl/86468755/2a4000f/twd101.rmvb.html
.
1.02 - Guts
http://www.filesonic.com/file/37906223/twd102.rmvb
http://hotfile.com/dl/86469384/a2331f6/twd102.rmvb.html
.
1.03 - Tell It to the Frogs
http://www.filesonic.com/file/37906205/twd103.rmvb
http://hotfile.com/dl/86469857/c8c0e8a/twd103.rmvb.html
.
1.04 - Vatos
http://www.filesonic.com/file/37906177/twd104.rmvb
http://hotfile.com/dl/86470168/b32943e/twd104.rmvb.html
.
1.05 - Wildfire
http://www.filesonic.com/file/37906267/twd105.rmvb
http://hotfile.com/dl/86470482/3d670ce/twd105.rmvb.html
.
1.06 - TS 19
http://www.filesonic.com/file/39533027/twd106.rmvb
http://hotfile.com/dl/88395763/71ea0a4/twd106.rmvb.html


Sandro


terça-feira, 14 de dezembro de 2010

REM - Collapse Into Now - Novo Trabalho



R.E.M está de trabalho novo! Collapse Into Now. Lançamento oficial em  8 de março de 2011.

Tracklisting:

01. Discoverer
02. All the Best
03. Uberlin
04. Oh My Heart
05. It Happened Today
06. Every Day Is Yours to Win
07. Mine Smell Like Honey
08. Walk It Back
09. Alligator Aviator Autopilot Antimatter
10. That Someone Is You
11. Me, Marlon Brando, Marlon Brando and I
12. Blue


A partir de hoje (14/12) no website da banda os fãs poderão baixar a música "Discoverer" . No mesmo dia será o lançamento do widget. o endereço do site é www.remhq.com

Outra informação importante é que a pré-ordem americana (Itunes, amazon, etc) será na próxima semana,  no dia 21/12. Os interessados que realizarem a compra antecipada, ganharão na hora o direito de baixar pelo Itunes a faixa: "It Happened Today".





Anselmo

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

NOEL ROSA - 100 ANOS DE GENIALIDADE


Essa matéria era pra ter saído no sábado (dia do centenário de Noel), mas por motivos superiores a minha vontade não foi possível, mas isso não será um impecílio para comentarmos hoje sobre o centenário de um dos maiores artistas brasileiros, Noel Rosa.

Criado no bairro Carioca de Vila Isabel, por Manuel Garcia de Medeiros Rosa e  Martha de Medeiros Rosa, a trajetória de Noel de Medeiros Rosa (11 de Dezembro de 1937) foi acompanhada de situações inusitadas e específicas relacionadas por sua saúde. A começar pelo parto difícil, o que exigiu que o médico usasse um fórceps para salvar a vida do bebê e de sua mãe. Também nasceu com problema de desenvolvimento da mandíbula (sindrome de Pierre-Robin), o que lhe proporcionou uma fisionomia peculiar.

Da classe média, o estudante do Colégio São Bento, desde cedo tomou gosto pela música onde aprendeu bandolim, violão e iniciou sua saga pela boemia carioca, o que ocasionou sua desistência da Faculdade de Medicina e a criação de alguns grupos musicais, dentre eles o Bando de Tangarás (com João de Barro, o Braguinha).

A partir de 1929 começou a apresentar seus primeiros sambas, onde  foi responsável pelas próprias gravações. No ano seguinte conseguiu emplacar seu primeiro sucesso “Com que Roupa?”. A partir daí iniciou uma competição poética com seu rival Wilson Batista, com os compositores se atacando mutuamente em sambas com muito bom humor.

A sua vida efetiva foi marcada por várias namoradas e relações amorosas perigosas, e foi em 1934 que casou-se com Lindaura Medeiros Rosa. No entanto, Noel era apaixonado pela prostituta do bairro da Lapa, Juraci Correia de Araújo (Ceci), sua amante e musa inspiradora pelo samba “Dama do Cabaré”.

A vida boemia de Noel não lhe trouxe só alegrias, foi responsável também pela tuberculose, doença com a qual lutou até o fim da vida. Mudou-se para Belo Horizonte onde trabalhou na Radio Mineira com compositores como Rômulo Pais. Em Minas Gerais, Lindaura sofreu aborto, e a partir daí, não pode mais ter filhos.

Noel então decidiu voltar ao Rio de Janeiro, onde faleceu em 1937, aos 26 anos, em decorrência da tuberculose. Lindaura e sua mãe, dona Martha, cuidaram de Noel até o último instante.

Apesar de nos deixar com tão pouca idade, sua obra é fonte de inspiração para vários artistas, de vários segmentos. No cinema: “Noel - Poeta da Vila” de 2006, dirigido por Ricardo van Steen. No Teatro: “O Poeta da Vila e Seus Amores”, de Plínio Marcos.

Duas obras fonográficas que gostaria de destacar pelos arranjos refinados e qualidade musical impecável a produção de 1997 (pela gravadora Velas): “Viva Noel – Tributo a Noel Rosa”, Caixa com 3 cd´s, com Ivan Lins revisitando 40 canções do sambista. E “Poeta da Cidade” – Martinho Canta Noel (2010): Onde um dos ícones de Vila Isabel homenageia seu ídolo.

Literatura: livro “Noel Rosa: O Poeta do Samba e da Cidade” (ed. Casa da Palavra), de André Diniz, vem com CD de músicas de Noel gravadas por Alfredo DelPenho, Carlos Didier e Soraya Ravenle. Temos também a biografia definitiva de Noel Rosa, escrita por João Máximo e Carlos Didier, que está esgotada nas livrarias, e devido uma disputa judicial entre os herdeiros impede novas edições.

Claro que devido a nossa “linhagem rocker” ,que sempre seguimos em nossa vida musical, deve haver algum ponto no “post” que merece uma revisão ou um complemento. Porém, apesar de tudo, e como brasileiros, não poderiamos deixar de citar o centenário de Noel Rosa.

Anselmo






quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

50 ANOS A MIL - Biografia do Lobão


E não é que chegando o Natal as editoras estão lançando uma série interessante de livros sobre Músicos e Bandas Pop?! Eu acho bem legal, pena que não vou conseguir ler todos esses registros e biografias de uma vez, porém posso comentá-los.

Alguns que pude conferir nas livrarias são, “Bowie – A Biografia” de Marc Spitz, “VIDA” de Keith Richards, “Só Garotos” de Patti Smith, “Eu Sou OZZY” de Ozzy Osbourne, “Quando Os Gigantes Caminhavam Sobre a Terra” de Mick Wall (sobre o Led Zeppelin).

Mas diante de tantos livros sobre “bandas gringas” um título sobre um artista nacional chamou minha atenção, “ 50 ANOS A MIL” (Nova Fronteira) de autoria de Lobão e o jornalista Claudio Tognolli.

João Luíz Woerdenbag Filho, carioca, nascido em 11 de outubro de 1957, começou a carreira aos 17 anos, e de seus primeiros trabalhos podemos citar a banda "Vímana" com Lulu Santos, Ritchie, Luis Paulo e Fernando Gama. Tem um registro da banda no filme “Ritmo Alucinante” (1975). Fundou a Blitz com Evandro Mesquita, até iniciar a sua carreira solo em 1982 com “Cena de Cinema”, onde se consagrou na geração dos anos 80 do tal “Rock Nacional”.

Acredito que relatos sobre as desavensas com figuras como Caetano Veloso, onde teve a troca de farpas das canções "Rock'n Raul" (que fala em "lobo bolo"), e a resposta "Para o mano Caetano". E a “treta” com Herbert Vianna devido ao suposto plágio de "Cena de cinema" feita pelos Paralamas com "Cinema mudo".

Em 2005, Lobão inicia sua trajetória televisiva com o programa “Saca Rolha”, na PlayTV, junto com Marcelo Tas e a modelo Mariana Weickert. Como é do conhecimento de todos, hoje o cantor trabalha como apresentador na MTV, moderando o programa MTV Debate e apresentando o programa Lobotomia.

Ainda não comecei a ler o livro, porém assim que terminar volto aqui no Blog para comentar mais sobre a vida desse “artista multimídia brasileiro”.


Anselmo

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A REDE SOCIAL - A SENSACIONAL HISTÓRIA DO FACEBOOK

Este blog não tem muita vocação para escrever sobre o que está na grande mídia. Nada de preconceito tolo ou vontade de ser underground, o fato é quando determinado assunto já esta devidamente esmiuçado por veículos profissionais, não vale a pena escrever mais do mesmo por aqui.

Claro que temos exceções, a maioria relacionadas a cinema e elas geralmente aparecem quando me deparo com obras em que sinto a obrigação de recomendar. Portanto, não é uma resenha. Apenas uma recomendação.

Você que está lendo estas linhas sabe muito bem da importância que as redes sociais adquiriram na nossa rotina diária. Seja o "tosco e brasileiro" Orkut, o "networking" Linkedin, o "velho" My Space, a "febre" Twitter ou o gigante Facebook. E justamente sobre este último, tivemos a estréia sexta-feira passada de "A Rede Social".

O filme tem a assinatura de David Fincher, diretor de "O Curioso Caso de Benjamin Button", "Zodíaco", "Clube da Luta" (incrivelmente ainda sem um post por aqui) e "Seven". Considero Fincher um ótimo cineasta, daqueles que merecem uma ida ao cinema independente do trabalho, porque geralmente vem coisa boa. Este caso confirma esta impressão.

Baseado no livro "Bilionários por Acaso" de Ben Mezrich, o filme narra a história do mais relevante site de relacionamentos do mundo desde o momento de sua criação até o embate judicial enfrentado pelo seu presidente Mark Zuckerberg (o bilionário mais jovem do planeta) em dois processos buscando gordas indenizações que correram em paralelo, sendo uma movida pelo seu ex-sócio Eduardo Saverin que alegava ter sido passado para trás durante o crescimento do negócio e outra por três estudantes da mesma faculdade (Harvard) que alegavam que Mark roubou deles a ideia do site.

Não espere ação nenhuma no filme. O que segura a obra é o roteiro primoroso de diálogos rápidos e muito bem escritos. Conhecemos os extremos da falta de ambição e da megalomania de Zuckerberg. Numa visão mais simplista, podemos considerá-lo extremamente frio e calculista, mas acho que muito do que se transformou sua vida deve-se justamente a sua dificuldade em se relacionar com as pessoas e este é um dos granes pontos do filme na minha opinião. Não dá para sair odiando o cara, até porque os argumentos dos caras que o processam ora parecem sólidos e ora muito frágeis, dependendo do ponto de vista de cada um que assiste.

Vale um destaque para o personagem Sean Parker, co-fundador do Napster e que ajudou na explosão do Facebook tendo participação nas ações do site até hoje. Em certo momento Justin Timberlake que interpreta Sean (corretamente, diga-se) manda algo assim: "Eu estou falido, mas acabei com a indústria fonográfica". Muito bom.

Outra curiosidade interessante é que o responsável pela trilha sonora foi ninguém menos que Trent Reznor (vocalista do Nine Inch Nails), o que dispensa mais comentários sobre esta parte.

Também ressalto a excelente atuação de Jesse Eisenberg como Mark Zuckerberg.

Enfim, este post é mais para dizer que você ligado em Internet e em cinema não deve perder este filme por nada. Grande obra que relata um período fundamental desta constante revolução digital que vivemos diariamente.


Sandro



sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

JUPITER MAÇÃ - Momentos Impagáveis


Acho que foi no final dos anos 80, assisti a um show dos “Cascavelletes” na antiga casa de entretenimento “Rose Bom Bom”, localizado no bairo dos Jardins em São Paulo. Lembro que foi um programa totalmente “sem querer”. Mas ver Flávio Basso e Nei Van Soria ao vivo, naquela época, e de forma desavisada, foi muito foda.
O tempo passou e Flávio Basso se tornou Jupiter Maçã, Jupiter Apple, e Jupiter Maçã novamente.

Quando decidou trabalhar solo, seu trabalho de músico sofisticado rendeu A Sétima Efervescência (1997), inspirado no Rock Psicodélico e Lisergico do final dos anos 60 , as canções desse disco são grandes referências do rock gaúcho e nacional, não podemos deixar de citar a mandatória "Um Lugar do Caralho".

A fase Jupiter Apple tem como resultado composições em inglês e decide cair de cabeça em elementos que parecem inspirados em bossa-nova e música de vanguarda. Os discos foram Plastic Soda (1999) e Hisscivilization (2002). Muitos não entenderam essa fase de Jupiter, inclusive eu, prefiro os rocks de Sétima Efervescência.

Em 2006 sai o disco Uma Tarde na Fruteira. Quando Jupiter volta a ser “Maçã”, e mantém as influências e uma linha experimental". Um álbum mais acessível as pessoas “comuns”, com canções sessentistas, jazz, baladas e levadas eletrônicas.

A última informação que tenho é que Jupiter em 2009, lança o single “Modern Kid”, com sua banda composta por (Thunderbird/baixo, Dustan Galas/guitarra, Astronauta Pinguim/piano e órgão, Felipe Maia/bateria) . Quem tiver mais informações, manda pra gente.

Abaixo, gostaria de deixar alguns vídeos “impagaveis” de Jupiter Maçã, principalmente de seu programa de entrevistas na MTV. Sensacional os momentos com Rogério Skylab e Wander Wildner. Confiram.


Anselmo










quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

WANDER WILDNER - “Caminando Y Cantando”


O Post hoje é curto e importante. É só pra dizer que conferimos o disco “Caminando Y Cantando” de Wander Wildner, o sexto da carreira do cantor, lançado pelo selo “Fora da Lei”, com distribuição pela Unimar Music. Composto de 11 faixas, com regravações de canções de cantores como Julio Reny, Sérgio Sampaio, Belchior e também inéditas. Seguem faixas:
 1- “As Coisa Mudam”
2- “Dani”
3- “Boas Noticias”
4- “A Palo Seco”
5- “A Razão do Meu Viver”
6- “Puertas y Puertos”
7- “Amor e Morte”
8- “Viajei de Trem”
9- “Pra Ti Juana”
10- “Clo”
11- “Calles de Buenos Aires”

Confiram alguns videos.



Anselmo




LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...